A Polícia Civil do Paraná, por meio da Delegacia de Ampére, deflagrou na manhã desta quinta-feira (26) uma mega operação com vistas ao cumprimento de 68 Mandados Judiciais, sendo 36 de Prisão Preventiva e 32 de Busca e Apreensão.

São 180 Policiais Civis e Militares nas ruas desde às 6h para o cumprimento simultâneo das ordens judiciais que ocorrem nas Cidades de Ampére, Pinhal de São Bento, Santa Izabel do Oeste, Barracão, Palmas e Cascavel.

A Operação “Cerco”, como foi denominada, busca desarticular associação criminosa suspeita de atuar sobretudo na traficância de drogas nos Municípios da Comarca de Ampére e demais cidades da região Sudoeste.

As investigações – desdobramento da Operação De Wallen da PCPR -, transcorreu por mais de um ano, com a coleta de fartas evidências de provas aptas à formalização das representações feitas pela Polícia Civil, referendadas pelo Ministério Público, e em fim autorizadas pelo Poder Judiciário da Comarca de Ampére.

A operação conta com o apoio das Delegacias das Subdivisões da Polícia Civil de Francisco Beltrão, Pato Branco, Laranjeiras do Sul e Cascavel, além das Unidades da Polícia Militar do 21º BPM de Francisco Beltrão, da Divisão de Narcóticos da Polícia Civil através dos Núcleos de Pato Branco, Cascavel, Foz do Iguaçu, Maringá e Londrina e também do Grupamento de Operações Aéreas da PCPR.

Após o termino da operação a delegada da delegacia da Polícia Civil de Ampére Taís Mendonça que comandou as investigações concedeu entrevista a imprensa na 19ª SDP relatando os números da operação.

Ao todo foram cumpridos 34 mandados de prisão, sendo que 33 pessoas foram levadas para à delegacia de Francisco Beltrão e apenas um dos envolvidos ficou detido em Pato Branco.

Segundo a delegada Taís Mendonça, a droga chegava a Ampére e era distribuída diretamente para os usuários ou para outros traficantes menores. “As investigações levaram mais de um ano, e no início nós identificamos alguns traficantes e descobrimos que eles eram abastecidos por distribuidores da droga de outros municípios, o que levou aos nomes e também às apreensões”, afirmou.