Durante reunião realizada na terça-feira (26) na sede do 3º BPM de Pato Branco o Conselho de Disciplina da Polícia Militar formada por três oficiais designados, votou pela expulsão de 15 policiais rodoviários estaduais da corporação, acusados de cobrar proprina de usuários de rodovias do sudoeste.

Apenas um policial investigado não recebeu votos para a expulsão, pois a PM entendeu que as provas contra ele não eram claras.

O resultado da votação será encaminhado para o comandante geral da Polícia Militar. Ele tomara a decisão final que conforme a policia, ainda não tem prazo definido.

Caso os policiais forem expulsos pelo comando da corporação, eles ainda podem recorrer ao governador do estado.

Todos os acusados respondem o processo em liberdade. O Conselho de Disciplina analisou toda a documentação e provas levantadas pelo Ministério Público do Paraná, após as investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) de Francisco Beltrão em 2018.

Entre as provas, foram apresentados testemunhos, áudios e vídeos sobre a prática de corrupção. As imagens segundo o Ministério Público foram captadas dentro de viaturas da Polícia Rodoviária Estadual.

O julgamento de ontem é administrativo, o conselho não analisa os crimes.

A investigação é somente para apontar as ações que vão contra a honra e o decoro da corporação, segundo da Polícia Militar.

Redação com G1 PR